26/01/2011

teoria do brasileiro

A uns 10 anos atras eu estava voltando de onibus pra casa. Em Campo grande, voltando do Raul, indo para o bairro Sao Franscisco, na linha que corta a 14 de Julho. Nesse dia, em especial, vi um cara com uma camisa que na frente continha explicaçoes para quando o time ganhava e atras quando o time perdia. Nao fiquei "secando" mas consegui dar uma lida e lembro que, quando ganhava, era porque o time era bom, so exaltaçoes. Quando perdia, haviam mais de 10 desculpinhas diferentes.
Porque estou contando isso?
Porque tem muito a ver como o brasileiro, de uma forma geral pensa. Dois exemplos bem emblematicos sao a seleçao de futebol e os desastres naturais como esses do Rio de Janeiro, que vitimou mais de 700 pessoas.
A seleção nunca ficou fora de uma copa do mundo. É tambem a que mais ganhou. Mas nao ganhou, nem de longe, uma maioria esmagadora. Ainda assim, nós nos chamamos de "país do futebol". De fato, futebol é o que move o brasileiro. o problema é que achamos que é impossivel haver outros. Nasci em 1987, vi dois titulos, os de 1994 e 2002. Das outras copas que rolaram comigo fazendo parte desse mundo, temos que:
1990: agua batizada pro Branco. (Alemanha campea)
1998: seleçao vendeu o jogo pra França (França campea)
2006: seleçao so perdeu porque se preparou mal (Italia campea)
2010: seleçao era desunida e com jogadores errados (Espanha campea)
Ha um detalhe que talvez voce nao tenha visto: com exceçao da liga francesa, as demais ligas sao das mais fortes da Europa, sonho de qualquer jogador para jogar. Será que eles tambem nao sao "países do futebol"? Porque é tao dificil para nós brasileiros admitirmos isso?
Quanto as catastrofes, há um ponto de vista parecido, mas com outras consequencias:
Como chegamos a isso?
Desde que os alertas para o aquecimento global começaram a ganhar força, toda e qualquer catastrofe natural é atribuida a isso. E nós, brasileiros, adoramos falar nela. Coisas como "nunca choveu tanto assim" é escutada em qualquer cidade do país. Mas isso nao é bem assim. E isso, voce pode perceber sozinho.
Por exemplo, quando voce ouvir no noticiario "é a maior chuva em 70 anos", faça o seguinte esforço de raciocinio: "70 anos atras, entao 1941... mas é de 1940 pra antes?" Simples, se pudesse, o noticiario falaria em 80, 90 anos. Se nao o falam, é porque, no exemplo dito, em 1940 deve ter caido uma chuva muito pior. A questao é que, com muito menos gente e menos concreto no chao, tinha menos gente pra morrer afogada, menos estrada pra desabar, etc.
Voce deve estar se pergnuntando: "mas e o que essa conversa toda tem a ver com os desastres do RJ?" Tem que chuvas como essas ja ocorreram antes, provavelmente uma muito mais forte, mas nao tinha essa ocupaçao humana toda. Boa parte dos locais que desmoronou nao deveria ser habitada. E onde caiu terra, nao pode NUNCA MAIS ter casa. Agora, quantos brasileiros pensam nisso? Quantas vezes cobramos isso do governo? Quantas vezes admitimos que, ao inves de aquecimento global, foi nossa incompetencia, de forma geral, enquanto governantes, moradores, fundadores de cidades e bairros, legisladores e etc falhamos e cometemos um equivoco?
Agora, quando aparece um estrangeiro falando que o Brasil nao tem planos de emergencia, muita gente acha ruim. Quase igual quando falam que nossa seleçao "ja nao é mais a melhor"...
Chega de por a culpa no juiz, chega de achar que entregaram, chega de achar que que a culpa é do aquecimento global... ela é nossa, tambem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este é um meio de exercicio do seu livre arbitrio e sua manifestação de pensamento. Não use-o de forma errada.